por Beatriz Nascimento

29 January 2019

5 DICAS DE SELF-CARE

Fotografia via: Freshly Undone

Nunca cuidar de nós foi tão importante.
Desde cuidados com a alimentação, devido a factores externos relativos à composição química e molecular dos alimentos, ao ambiente em que nos encontramos no dia-a-dia ou até à agua que bebemos, existe um bombardeamento diário do que devíamos ou não fazer, usar, consumir ou de até onde deveríamos (ou não) de viajar nas férias.
Apesar de eu acreditar vividamente em ciência e nas descobertas científicas que nos perseguem e procedem enquando Humanidade, eu sou também da opinião de que existem coisas que só a cada um de nós nos diz respeito (e sim, o que cada um come ao almoço e coloca no Facebook ou Instagram é algo que seriamente não me dá curiosidade.).
Como tal, eu sou de acordo que como decidimos cuidar de nós é algo que deve ser escolhido pelo próprio (até ordens médicas em contrário, e, às vezes, nem mesmo assim), logo decidi dizer sobre as maneiras que eu trato de mim e que são regras pelas quais eu vivo.

(In)Felizmente, a vida não é uma fotografia que colocas na Internet. Não existem cá filtros da VSCO ou limpeza de fundo do Snapseed.


ROTINAS
Escolhe uma rotina que te agrade, seja de acordo com os teus horários e que seja fácil de realizar até nos dias que andas a correr.
Eu começo todos os dias com 5 minutos de meditação e agradecimentos, ainda antes de sair da cama e sem tocar no meu telemóvel. É uma maneira de me focar nos meus objectivos para o dia e em fazer uma lista mental de tarefas a concretizar.
Tento fazer uma máscara facial e capilar uma vez por semana, faço exercício físico duas vezes por semana ( três, se contarmos cardio), danço regularmente (nem que seja em frente ao espelho ou enquanto parada no trânsito) e tento comer o mais saudável possível.

CHORAR
Sempre fui demasiado sensível e chorar sempre foi um mecanismo de defesa contra más energias. 
Hoje em dia, vejo chorar como uma das melhores formas de tomar conta de mim, vendo as lágrimas um tanto como se fossem os motivos da minha tristeza, raiva e inquietação a deixar o meu corpo físico.
Sendo eu a favor de todas e quaisquers acções que demonstrem empatia e amor por nós próprios e  pelos outros, vejo chorar também como uma forma de elevar energias e reduzir o stress.

UM JE NE SAIS QUOI DE LUXO
Ser Mulher não é relativamente fácil. Entre períodos, dores menstruais, filhos, tomar conta de uma casa, trabalho e mais as 152548 coisas porque quais as Mulheres têm de ser responsáveis, acho super apropriado tirar um tempinho só para nós.
As minhas maneiras preferidas de relaxar um pouquinho (e que me façam sentir atraente em minutos em vez de ter de esperar quatro semanas para começar a notar resultados em frente ao espelho), estão o tirar o tempo para tratar de mim como um mimo, seja ao fazer as unhas, a depilação ( é o começo da Primavera. Tempo para o no hair left behind!), comprar um novo outfit ou usar um pouco de maquilhagem.
Ás vezes, até só um novo hairclip, anel ou um par de brincos são o suficiente. Basta escolherem.

CULTURA, CULTURA, CULTURA
Abram as portas da vossa mente e deixem a cultura e a Arte entrar. E sim, eu sei que consegue (e pode!) ser difícil.
A boa parte é que tanto a Arte como a cultura não têm de ser um bicho de sete cabeças. Desde livros, a filmes ou documentários, passando por galerias, museus e bibliotecas e incorporando o outro lado da lente fotográfica, as escolhas são imensas.
Moralidades e acertos artísticos à parte, a interpretação de cada contexto artístico pode ser pensado por cada indivíduo.
Por exemplo,as "Les Demoiselle d'Avignon" podem representar cinco prostitutas que practicavam a sua arte em um bordel em Barcelona aos olhos de Picasso mas aos meus, teus, ou de alguma outra pessoa, pode retratar apenas cinco mulheres nuas, pintadas em estilo cubista.
O bom da arte é o que nós vemos e achamos dela e as histórias e lições que cada peça (seja música, pintura, escrita, escultura ou filme) nos tragam.

DETOX
Totalmente contra os sumos, chás e águas vendidas hoje em dia que nos dizem que nos fazem emagrecer 15kg em 3 dias mas totalmente rendida aos momentos de paz e sossego que a falta de rede ou conexão de dados me traz.
Sou a primeira a dizer e assinar por baixo em relação a dizer que sou totalmente viciada no meu telemóvel e no Instagram, mas também a primeira a dizer que sei o quanto mal me faz.
O excesso de tecnologia em nosso redor hoje em dia deixa qualquer um com um ataque de ansiedade e estudos revelam que esse excesso está muitas vezes ligado a quadros clínicos de depressão, isolamento e transtorno obsessivo-compulsivo.
Logo é sempre bom poder ter um bocadinho de time off quando se fala em redes sociais, acesso à Internet e horas de publicações de posts no Instagram.

Fotografia via:Freshly Undone

(In)Felizmente, a vida não é uma fotografia que colocas na Internet. Não existem cá filtros da VSCO ou limpeza de fundo do Snapseed.
Não podes eliminar, esconder ou contornar as imperfeições morais e verbais que existem no Mundo, não podes ter a família perfeita, com jantares famíliares todos os Domingos, que nunca discute e que passam o tempo aos abraços e carinhos.
Muito menos (se és como o comum dos mortais), podes ter acesso a um guarda roupa que ocupa um piso inteiro da tua casa, mais de dois carros à disposição ou acesso em speed dial a um psicoanalista.
A maior lição e regra de sabermos cuidar de nós é sabermos aceitarmos quem e como somos, sem embelezamentos ou posições de Yoga mais que pefeitas.
Essa é a melhor maneira de cuidares de ti que podes encontrar.

SHARE:

No comments

Post a Comment

Thank you for commenting.
Do not forget to leave your blog link so I can return the love too!
xoxo, Bea

Blogger Template Created by pipdig